Obrigado!

Mas que fim de semana longo!!

Parece que durou 15 anos!! Hummm, mas é verdade. Esse fim de semana durou 15 anos. Nesse fim de semana um filme passou na minha cabeça. Alguns amigos reunidos na varanda de uma casa em Itaipuaçu, fazendo música e querendo dominar o mundo. Há 15 anos atrás eu testemunhei Juliano Eleuterio escrevendo “Imagem sobre o Teto”, a música que foi o estopim, foi o estímulo pra que “o resto” da turma começasse a compor.

De uma hora pra outra começaram a “pipocar” canções. Umas legais, outras nem tanto. Mas dali, da inspiração do Juliano, surgiu a centelha que fez o Bleffe nascer.

Todos esses anos depois, passados muitos momentos difíceis e INCONTÁVEIS momentos de alegrias, vitórias e conquistas, em Abril desse ano tive a idéia de gravar um CD e um DVD Ao Vivo. Algo que marcasse os 10 anos do Bleffe, e que representasse a “virada” para uma nova era na banda.

Contei da minha idéia pra Vanêssa Faria, minha esposa, amiga, defensora, meu esteio. Ela adorou a idéia, e comentou com sua irmã, Ana Marina Faria, que prontamente respondeu:

– “Tô dentro! O que temos que fazer?”

Eu respondi: – “Precisamos arrumar $$$”.

E partimos, nós 3, atrás de formas pra captar o dinheiro necessário pra viabilizar a gravação do CD. Criamos, rifa, Crowdfunding, e, com a ajuda de Lucas Lima e uns “toques” de Lenora Caçador, parti pra “rua” atrás de patrocínio de empresas e comerciantes de Além Paraíba-MG, cidade onde moro há mais de 6 anos e escolhi pra realização desse projeto.

Pra minha alegria, o projeto foi bem aceito por algumas das maiores empresas da cidade:

A rifa também rendeu uns bons trocados, e no Crowdfunding tivemos um bom faturamento. Duas semanas antes do evento (ufa!) tínhamos conseguido o valor necessário.

E aí vieram os shows, as gravações. E veio o filme na minha cabeça. Lembrei de shows, viagens, gravações, ensaios, risadas, dores de cabeça, tensões, mudanças, e por fim lembrei que passei por TUDO isso sem ferimentos graves, muito pelo contrário, amadurecido, sempre pronto pra novas experiências e desafios.

Hoje, depois desse fim de semana, me considero de alma lavada. Foi dado o “start” para uma nova era no Bleffe.

Não há como lembrar de todos, mas eu queria muito destacar e agradecer:

– Aos meus companheiros de banda: Alex Borges e Cristiano Cokada, que me “aturam” há 4 anos, e Fabio Silva e Rafael Martins, recém-chegados, mas que vestiram a camisa e foram imediatamente incorporados à família Bleffe;

– Minha amada esposa Vanêssa Faria, que sempre acreditou em mim, e no Bleffe;

– Meu filho, Pedro, uma fonte de amor e inspiração infinita;

– Minha cunhada, Ana Marina Faria, que se tornou a grande “mãe” da família Bleffe, nos “adotando” em sua casa. Até ensaio fizemos lá!

– Lucas Lima, que me ajudou na captação de recursos para o evento, e, nos dias de gravação, atou como Apresentador/Produtor/Auxiliar de Iluminação/etc/etc/etc…

Rita França, uma mulher proativa, lutadora, que apostou na nossa capacidade de inovar.

– Rodrigo Dutra (A2 Instrumentos Musicais), Elisa Lobo (Rádio Mix 102,7 FM), Wander Junqueira (Artesania), Brasilino Bittencourt (Claro TV), e Neidson Baião (Motorock), que acreditaram no sucesso do projeto, e patrocinaram o evento.

Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo de Além Paraíba-MG, pela cessão do Cine Teatro Brasil sem custos;

– Ao IELS Curso de Línguas, Colégio dos Santos Anjos, Drogaria 18 de Julho, CCAA e Dra. Renata Peçanha, que deram apoio ao nosso projeto.

– Ao Clóvis Ferreira, que de amigo da banda, passou a membro da equipe.

– A Ana Luiza Falcão e Isa Tatagiba, que vieram do RJ pra assistir ao show.

– A Ivson Gomes, que faz parte da história do Bleffe e da história minha vida.

– A Mariana Carluccio, um novo talento da música que surge em Além Paraíba.

– A todos os profissionais envolvidos na gravação, que foram nota 1000!

– Ao público presente, o motivo de tudo isso acontecer.

Nada mais a dizer, a não ser…OBRIGADO!